VoltarMídia iFood

Posicionamento | Menores trabalhando no iFood

O iFood esclarece que não admite nenhuma prática que envolva trabalho infantil, que prive crianças e adolescentes de ter uma infância normal ou que os coloque em risco social, psicológico ou físico. Permitir que menores usem cadastros feitos na plataforma do iFood em nome de outras pessoas é fraude prevista nos termos e condições estabelecidos para os entregadores que atuam na plataforma e leva ao descredenciamento imediato do responsável pela transferência.

Todas as denúncias de uso de crianças e adolescentes, menores de 18 anos, para a realização de entregas recebidas pelo iFood são investigadas internamente e, caso confirmadas, são tomadas as medidas cabíveis. Responsáveis pelos restaurantes, usuários e parceiros que fazem parte da plataforma do iFood também devem denunciar imediatamente qualquer situação desse tipo pelos canais oficiais.

Para evitar que as regras de uso dos cadastros sejam burladas, o iFood investe em reconhecimento facial para a certificação da identidade dos seus entregadores. Essa solução tecnológica solicita aos entregadores que tirem fotos (selfies) em tempo real e compara essas imagens com documentos, sendo que o acesso a plataforma ocorre apenas depois da confirmação da identidade. O reconhecimento facial já está ativo em todo Brasil.

Voltar