Programadores do Amanhã: oportunidades para população negra

ONG é a mais nova parceira do iFood no ambiente de Doações do app. Até 29/6, recursos doados por clientes serão dobrados pela empresa

A educação é a principal causa apoiada pelo iFood. Afinal, como signatária do Pacto Global da ONU, a empresa está empenhada em promover a educação inclusiva e de qualidade para todos. 

Por isso, liderar e integrar programas de educação e apoiar ONGs comprometidas com a causa tem sido prioridade para a companhia. Essas parcerias potencializam o impacto positivo das ações do iFood, que chega cada vez mais perto de suas metas na área de educação para 2025. 

As doações no aplicativo são uma das formas mais eficazes de apoio a essas instituições. Quem é usuário, com certeza já se deparou com alguma notificação no app sobre as campanhas de doações para ONGs parceiras do iFood ou já foi convidado a fazer uma doação ao final da jornada de compra. Atualmente, 13 ONGs fazem parte do ambiente de doações e colaborar é simples e rápido.

A mais nova ONG a integrar o ambiente de doações é a Programadores do Amanhã, uma organização social focada em qualificar, fortalecer e dar protagonismo a jovens pretos, pardos e indígenas para que construam carreira na área de tecnologia. O público prioritário são estudantes do 2º ou 3º ano do ensino médio ou recém-formados de até 21 anos.

A campanha no aplicativo do iFood teve início no último dia 12 de junho, e quem fizer uma doação para a instituição até o dia 29 vai, indiretamente, contribuir em dobro: é que o iFood dobrará o valor das colaborações nesse período. 

A doação no aplicativo do iFood irá impactar diretamente na seleção de mais jovens, possibilitando que se formem e se empreguem na área de tecnologia. 

Só em 2023, até o momento, a organização já selecionou mais de 200 estudantes  em quatro turmas. O plano é abrir uma nova classe com pelo menos 120 alunos ainda este ano.  

Mudança de realidade

“Ter o iFood como uma empresa apoiadora do Programadores do Amanhã é uma grande conquista e satisfação. É uma conquista por ser uma das maiores empresas de tecnologia do Brasil e uma grande satisfação porque se trata de um time genuinamente interessado em mudar a vida das pessoas por meio da educação”, afirma Cleber Guedes, CEO da organização. E complementa: “É nisso que acreditamos, tecnologia e impacto podem e devem andar juntos”.

Os alunos e alunas selecionados pelo programa têm acesso à formação full stack em programação, com foco em JavaScript, e também à capacitação em inglês, essencial para que possam consultar conteúdos em fóruns internacionais e utilizar ferramentas estrangeiras.  

Além disso, percorrem uma trilha de desenvolvimento, onde trabalham soft skills e preparação para o mercado de trabalho,. E ainda contam com apoio psicológico realizado por profissionais especializados. 

O curso, gratuito, é 100% remoto e tem duração de 12 meses. Além da formação, os alunos e alunas mais necessitados recebem notebook e ajuda de custo para cobrir gastos com internet, vinda de diversas organizações como iFood, Méliuz, Keeggo e Instituto Localiza.

O salário médio de um estudante na faixa de 18 anos que conclui a formação é de R$ 3.600, o que pode significar um aumento de renda familiar de 250% em alguns casos. “Esses jovens são a principal fonte de renda da casa logo após a conclusão do ensino médio, e essa oportunidade pode mudar a realidade de muitas famílias”, explica Cleber. 

Como eu posso doar pelo aplicativo do iFood?

Quem quiser colaborar usando o aplicativo do iFood tem três opções:

1) Doação no checkout: doar um valor fixo na hora de pagar o pedido;

2) Arredondar: completar o que falta para o valor cheio no momento do pagamento no aplicativo;

3) No perfil: fazer uma doação a qualquer momento, abrindo a aba “Perfil” e clicando em “Doações”.

Esse conteúdo foi útil para você?
SimNão

Publicações relacionadas